Gostava quando ele me pegava por trás



Click to Download this video!

Meu nome é Paulo, tinha 12 anos e meus dois amiguinhos, que eram irmãos tinham 12 e 16 anos. Márcio tinha 12 e Roberto tinha 16, no quarto dos dois, brincando de lutinha, Roberto era mais forte que nós dois e sempre se dava bem. Nós lutávamos contra ele, e ele quando pegava a gente, dava uns golpes para nos derrubar. Em uma de nossa briguinhas ele me pegou por traz e senti seu pintinho encostar na minha bundinha, não consegui me soltar, ele estava agindo diferente dos outros dias. No intuito de me soltar, remexia minha bundo no seu pau, senti seu pau duro encostar forte na minha bunda, até que ele me soltou. Discretamente olhei para seu pau para ver se realmente estava duro, havia alguma coisa dura ali, resolvi descansar um pouco, estava com medo dele. Márcio não percebeu o pau duro do seu irmão. De repente Márcio pula no pescoço do seu irmão Roberto e pede minha ajuda para derrubarmos ele, pensando em agarrar ele por traz para não ser encochado novamente, mas Márcio era meio fraquinho e logo foi jogado para longe e Roberto me virou de costas e me agarrou de novo, minha bunda foi tocada pelo seu pau. Ele deu umas mexidinhas no meu quadril para eu roçar minha bunda no seu pau, e seguíamos brincando assim. Um dia estava brincando com eles a noite e esfrega daqui, esfrega dali, o pau dele já estava íntimo da minha bunda. Roberto pediu para lutarmos de luz apagada, que ia ser mais divertido. No escurinho passei a mão no seu pau para ver se estava duro mesmo, ele segurou minha mão em cima do seu pau, consegui soltar a mão, mas a bunda deixei no mesmo lugar, para sentir seu pau, passei a ter uma sensação de prazer de ser cutucado pelo pau do Roberto. Márcio avisou que ia tomar banho para dormir e ficamos no escuro, quando Roberto me agarrou de novo, o pau dele estava mais duro, de repente percebo que seu pau esta de fora do calção e entre minhas coxas, senti aquele negócio quente no meio das minhas pernas, tive um arrepio de prazer, e ele pedindo para eu não gritar que ele só estava brincando comigo. Ele estava comendo minhas coxas, disse para ele parar porque o Márcio estava pra chegar, Roberto foi tomar banho, depois foi minha vez. Fomos ver televisão no quarto e Márcio não estava gostando de nada de interessante e dormiu, Roberto veio para meu colchonete e baixou o som da TV para não acordar o irmão, passou para traz de mim e já foi encostando o pau na minha bunda, eu estava gostando e fiquei quietinho assistindo TV. Roberto se queixou que minha cueca estava machucando seu pau, foi retirando ela e eu fui facilitando, Roberto estava ofegando na minha nuca. Como ele percebeu que eu estava gostando, me virou de bruços, usou a claridade da TV para enxergar meu cuzinho e cuspir nele e no seu pau, abriu minhas pernas e encostou a cabecinha, foi me invadindo aos poucos, ardia mas eu estava suportando, entrou todo, ele começou a meter, pedi para ele parar, mas ele não parava, de repente ele se estremeceu todo dentro de mim e foi parando até sair parar de se mexer. Foi novamente ao banheiro para se lavar. Eu só queria dormir para aliviar a dor. Passamos o dia todo normalmente sem falar nada, a tarde fui para casa. Num outro encontro nosso para brincar, ele me comeu duas vezes, já não ardia tanto, gostava quando ele cuspia no meu cuzinho e com o dedo tentava me lubrificar, vez que outra escorregava pra dentro, pra logo ser enrabado. Os pais dele desconfiavam de alguma coisa, e o pai dele nos pegou de surpresa no quarto, tomamos um susto e fui chorando pra casa com medo de contarem para meus pais, mas não contaram, nunca mais brinquei com eles. Troquei Roberto por outro rapaz da escola que ficava sozinho em casa e percebeu eu olhando para seu pau no banheiro da escola.